Política de Sustentabilidade

Contexto

 

A Noite Branca de Braga é uma iniciativa cultural e de lazer que atrai milhares de visitantes, geralmente, no início do mês de setembro. As atividades da Noite Branca geram um conjunto de impactos económicos e sociais, contribuindo para o desenvolvimento da economia local, estimulando a empregabilidade e capacitando com novas competências os colaboradores locais que integram a equipa do evento.

 

Paralelamente, o Município de Braga entende que este evento contribui significativamente para o Desenvolvimento Sustentável da cidade e torna-se num dominador comum para potenciar o tema da sustentabilidade.

 

Tendo em consideração a multiplicidade de aspetos que um evento sustentável implica é assim necessário a constituição de uma política de sustentabilidade que elenque um conjunto de boas práticas passíveis de serem implementadas nas várias categorias que integram a cadeia de valor deste evento: local, transportes, comunidade, estruturas, logística, exposição e escritórios, catering, audiovisuais, alojamento e comunicação.

 

Desta forma pretende-se que o Município de Braga promova as melhores práticas relacionadas com diversos aspetos, tais como água, bem-estar, desenvolvimento local, energia e clima, ética, qualidade do ar, resíduos e uso do solo, e o seu impacte direto ou indireto aos níveis ambiental, económico e social.

 

Assim, a política de Sustentabilidade da Noite Branca foi pensada e elaborada no sentido de funcionar como uma ferramenta simples, prática, flexível e pedagógica, que sensibiliza, informa, divulga e desafia organizações e indivíduos a melhorarem o seu desempenho nas diversas e distintas atividades associadas tornando-as mais sustentáveis.

 

Política de Sustentabilidade

 

Para que a Noite Branca Braga 22 seja um evento sustentável foi imprescindível a criação de uma abordagem a um sistema de gestão com base nas seguintes atividades:

  • Identificação dos principais impactes positivos e negativos resultantes da organização;
  • Mapeamento das principais partes interessadas e compreensão das suas expectativas e/ou preocupações, através de um processo de auscultação.
  • Definição de uma política de sustentabilidade;
  • Adoção de metodologia para gerir, de forma sistemática e eficaz, os aspetos económicos, ambientais e sociais e ao longo da cadeia de valor do evento.
  • Criação de grupo de trabalho de acompanhamento à elaboração com base no Grupo para a Colaboração.

 

Objetivos

 

A adoção de uma Política de Sustentabilidade no evento Noite Branca Braga 22 requer que se reconheça que as suas atividades têm, por natureza, impactes positivos e negativos. Implica assim que se adote, voluntariamente, a responsabilidade de potenciar os impactes positivos e orientar adequadamente para que se mitiguem os impactos negativos. Nenhuma das recomendações dispensa o cumprimento da legislação aplicável ao evento. Assim, a Política de Sustentabilidade da Noite Branca Braga 22 tem os seguintes objetivos:

  • Informar e sensibilizar todos os participantes para a relevância da sustentabilidade;
  • Implementar e divulgar um conjunto de ações que podem ser incorporadas, permitindo que o evento seja promovido, organizado e ou patrocinado com sustentabilidade;
  • Desafiar as partes interessadas a melhorar continuamente o seu processo para alcançar níveis cada vez mais superiores de desempenho.

  

Categorias de Ação

 

De seguida, apresenta-se uma breve explicação sobre a importância e a implementação de um conjunto de ações com impactes ambientais, económicos e sociais para a realização da Política de Sustentabilidade da Noite Branca Braga 22:

 

Água

ODS 6 – ÁGUA LIMPA E SANEAMENTO

 

Nome da Ação – Bebedouros

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Disponibilizar água à População;

×        Promover o uso da água da torneira;

×        Sensibilizar para o uso sustentável da água combatendo o desperdício.

Qualquer atividade económica depende do recurso água para operar, sendo por isso impactado, direta ou indiretamente, por qualquer atividade económica associada ao evento.

A organização irá envolver os participantes e partes interessadas da Noite Branca Braga 22 no sentido de reduzir os consumos de água e promover o consumo de água de qualidade e sustentável.

 

Desenvolvimento Local

ODS 8 – EMPREGOS DIGNOS E CRESCIMENTO ECONÓMICO

 

Nome da Ação – Envolvimento da Comunidade Local

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Promover a empregabilidade local;

×        Capacitar com novas competências, promovendo ações de formação e sensibilização.

×        Promover o desenvolvimento da economia local, através da contratação de fornecedores locais;

×        Potenciar a região divulgando os pontos de interesse;

×        Promover a igualdade de género, idade, etnias e religiões;

×        Motivar a prática de preços inclusivos.

 

Tendo em conta a dimensão do evento, as fronteiras deste devem ser o mais abrangente possível, devendo incluir a comunidade local, os fornecedores locais e as instituições sociais. Deste modo, a organização teve por princípio o envolvimento da comunidade local e fazendo ajustamentos em proveito dos indivíduos e da sociedade, aproveitando o evento para dar o exemplo e multiplicar comportamentos sustentáveis. Foram consideradas também as potencialidades endógenas dos recursos locais e sinergias dos agentes públicos e privados em torno dos objetivos económicos e sociais locais, a dinamização de iniciativas empresariais ou de prestação de serviços e bens específicos e enquadrar-se no ordenamento do território.

  

Energia e Clima

ODS 7 – ENERGIAS RENOVÁVEIS

ODS 13 – COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

 

Nome da Ação  – Descarbonizar a Noite Branca Braga 22

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Desenvolver padrões de consumo de energia responsável, em conjunto com os respetivos parceiros.

×        Motivar a compensação de gases com efeito estufa reforçando o seu compromisso climático.

A transição para um novo paradigma de baixo carbono implica um esforço não só tecnológico, mas também comportamental, onde as instituições e os consumidores têm um papel fundamental nas escolhas que tomam diariamente. Assim, tendo este desafio em mente, o Município de Braga está a envolver os fornecedores no esforço de reduzir os consumos de energia, através de práticas de gestão de energia e procurar que esta seja gerada da forma mais limpa possível, e também na preconização de medidas de melhoria do seu desempenho ambiental como, por exemplo, a utilização de energias renováveis. Este processo passa também pela compra de produtos de baixo carbono, a criação de refeições de baixo carbono e a escolha do tratamento final de resíduos com menores emissões, opções que reduzem a contribuição para as Alterações Climáticas.

 

Resíduos

ODS 12 – CONSUMO RESPONSÁVEL

 

Nome da Ação – Cidade Limpa

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Disponibilizar contentores para a colocação dos resíduos provenientes do evento, quer pela população quer pela restauração;

×        Manter a cidade limpa.

A geração de resíduos é um dos impactes ambientais presente em todas as fases do evento: montagem, realização e desmontagem.

Na preparação e no decorrer do evento, a organização vai adotar uma estratégia para uma gestão adequada dos resíduos, por via do consumo responsável, do prolongamento da vida do produto que adquira, da reutilização de materiais e a sua reciclagem quando possível, evitando a sua deposição em aterro ou incineração.

 

Uso do Solo

ODS 11 – CIDADE E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

ODS 13 – COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

 

Nome da Ação – Uso dos Espaços

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Selecionar locais que tenham uma política de sustentabilidade implementada (informação disponível sobre certificações de qualidade, ambiental e de higiene, saúde e segurança, práticas e resultados alcançados na gestão de aspetos como resíduos, consumos de água e de energia, política de compras, promoção da cultura, património e economia locais, etc.);

×        Optar por locais que possuam uma boa rede de acessibilidades;

×        Assegurar que os fornecedores seguem a política de sustentabilidade do evento.

Existem locais ou áreas, cujo uso, pelo seu estatuto legal e classificação no âmbito do ordenamento do território, é condicionado, nomeadamente usos sob proteção especial, tais como, Parques Nacionais, Reservas Naturais, Áreas Rede Natura 2000, etc.. O Município de Braga adotou estes critérios para a seleção do local do evento. Foram considerados também os condicionantes no âmbito do ordenamento do território e, nesse caso, procedido de acordo com o enquadramento legal em vigor, assegurando a manutenção e proteção dos valores naturais, paisagísticos, patrimoniais, culturais, entre outros.

 

Mobilidade

ODS 11 – CIDADE E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

ODS 13 – COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

 

Nome da Ação – Interfaces Noite Branca

Objetivo

Descrição e/ou impacto

×        Reduzir o transporte individual na cidade;

×        Criar hábitos de utilização do Transporte Público;

×        Redução do congestionamento, sinistralidade e descarbonização da cidade;

×        Garantir a inclusão social e acessibilidade dos cidadãos ao evento;

×        Diminuição do tempo de acesso ao evento;

×        Assegurar a participação dos TUB nos eventos da cidade.

Assegurar nos dias 2, 3, e 4 de setembro o transporte coletivo de passageiros rodoviário, através de três interfaces da cidade (Estádio, Minho Center e E Leclerc) com frequências de 10 em 10 min, entre as 20:00 e a 01:00.