A carregar Eventos

« Todos os Eventos

  • Este evento já decorreu.

FENDA – FESTIVAL DE ARTE URBANA

Setembro 2 @ 8:00 am Setembro 4 @ 5:00 pm

Com direção artística do coletivo Cosmic Burger, co-organizado com a Câmara Municipal de Braga, este é o evento que propõe a disseminação das artes visuais, performativas e da música através da intervenção urbana na cidade.

O festival FENDA coloca artistas locais em contacto com criativos consolidados no panorama internacional, integrando os emergentes e inspirando os inovadores. Fenda materializa a essência juvenil de uma cidade culturalmente efervescente.

Na sua segunda edição o FENDA volta a quebrar rotinas e paradigmas apresentando o seu novo formato bi-anual. A programação irá dividir-se nas duas margens da fenda, com o programa de arte pública a ser inaugurado em setembro englobado nas atividades da Noite Branca de Braga e o programa musical e performático a acontecer em novembro.


MONIKA REUT (pl/pt)

Pintura mural e realidade aumentada | Escola Carlos Amarante

Monika Reut nasceu em 1991 em Olsztyn, Polônia. Neste momento vive e trabalha no Porto, Portugal. Formou-se na Faculdade de Pintura da Academia de Belas Artes de Gdańsk e defendeu a sua tese de mestrado sob a orientação do professor Krzysztof Gliszczyński em 2018. Em 2014 formou-se na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Tecnologia de Gdańsk. Atualmente está a fazer o doutoramento em Belas Artes na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

As suas áreas de interesse incluem pintura, desenho, serigrafia, animação 3D, videomapping e Realidade Aumentada. A sua instalação “CAD Paintings“ foi premiada na III Trienal de Arte da Pomerânia na Galeria Estadual de Arte de Sopot na categoria Multimédia em 2019. Foi finalista do Concurso Nacional de Jovens Criadores no ISLA Gaia em Vila Nova de Gaia em Portugal em 2021 e da 8ª Revista de Arte Jovem “Fresh Blood” na Galeria Socato em Wrocław em 2018. As suas obras fazem parte da coleção da State Art Gallery em Sopot, Polônia e coleções particulares na Polônia, Espanha, Portugal, Reino Unido e Estados Unidos.


SPIDER TAG (es)

Mural de luz interativa | Edifício do Castelo

Spidertag é um artista urbano pioneiro e  muralista reconhecido internacionalmente pelo seu Interactive Neon Murals INM #, um projeto de vanguarda que surgiu no cenário mundial para mudar radicalmente o conceito de muralismo, levando essa disciplina a um novo caminho onde o espectador se torna parte da obra que pode ser alterada e onde um novo elemento, o neon 2.0 e uma linguagem experimental, dão forma a este conceito original de arte urbana e muralismo de grande escala. Spidertag tem feito estas intervenções – com e sem permissão – desde 2008 reinterpretando geometria, abstração e minimalismo – agora também simbolismo – nas ruas e espaços rurais a nível global a partir de uma perspectiva de experimentação, risco, vanguarda e futurismo alternativo. No final de 2015 e após vários anos de árdua pesquisa, descobre o material que o levou a dar um passo mais pessoal, inovador e único: os néons flexíveis. Aqui começa uma aventura que ainda continua e que o levou a viajar pelo mundo a participar dos principais festivais de arte urbana como Pow Wow, Hawaii e Life is Beautiful, Las Vegas nos Estados Unidos; Mural Festival no Canadá, Upnorth na Noruega, Peinture Fraiche na França, Estau em Portugal, Upeart na Finlândia, Artstreet HBG e Take Tomorrow Back na Suécia. As suas  influências vão do construtivismo russo, videogames, à arte cinética, passando pela música e literatura, graffiti, cinema, ficção científica e muralismo ou arquitetura atual, sempre de uma vertente intelectual, hipermoderna e alternativa. A noite cai, e este artista veste o traje de super-herói para acender e capturar a sua visão particular e moderna da arte de rua. É a Era… Neonmetria. Assim, nasce um novo caminho da sua rodovia intergaláctica particular.


MANTRASTE (pt)

Pintura mural | Campos das Carvalheiras

Bruno Reis Santos, Mantraste, nasceu em 1988, é um autor, ilustrador e designer gráfico português formado na ESAD.cr. Cresceu na Natureza e é um amante do misticismo popular, conta com mais de uma centena de capas desenhadas para autores como J.G. Ballard, Ali Smith e Michel Rio entre outros e várias publicações editadas como a “Sebenta do Diabo”, “The spiritual ascension of all the animals” “The Tree as an Antenna to a Spiritual Revolution”, etc. Para além do trabalho regular como ilustrador, já deu aulas de ilustração e risografia no Brasil, Espanha e Portugal e conta com várias exposições individuais e colectivas. Vê o seu trabalho como uma forma de reflexão sobre si próprio e os outros.


RAFAEL ALVES (pt)

Instalação de materiais reciclados | Túnel Centro Comercial Santa Bárbara

Rafael Alves nasceu em 1998 e é licenciado em Belas Artes pela Universidade do Porto. As suas criações funcionam numa divagação entre o material disponível e a imagem, conceito ou composição pretendidas. A relação delimitada pelos diferentes materiais é a base que sustenta o objeto, de forma a satisfazer as necessidades estéticas, mas também o conteúdo que contém. Dentro do formato, tons, propriedades do material e desgaste, os elementos se apresentam e dialogam entre si, muitas vezes impondo seu lugar e importância dada na composição. Os fragmentos composicionais que emergem da superfície da ação são apresentados na tentativa de estimular o espaço pictórico e não restringi-lo a um simples formato quadridimensional e bidimensional. Os materiais formam a imagem, assim como o conteúdo da obra. A imersão na obra provoca uma maior profundidade intensificada ao nível da percepção espacial.


MOTS (pt)

Pintura mural | Associação Creche de Braga

Mots é uma dupla de artistas urbanos do Porto, Portugal e Opole, Polónia, criada por Diogo Ruas, pintor e ilustrador, e Jagoda Cierniak, fotógrafa e coordenadora do projeto. Esta colaboração fundiu suas abordagens individuais caracterizadas pela experiência de Diogo como artista urbano e o envolvimento de Jagoda em iniciativas sociais de base e projetos de arte. Mots tem já dezenas de murais espalhados por várias cidades. Os seus trabalhos foram apresentados em várias publicações, festivais de arte urbana, mostras de arte em grupo e individuais realizadas em toda a Europa. O fascínio do casal pelas margens abstratas e realistas fica evidente em seus trabalhos que incluem telas, murais de grande escala e projetos interdisciplinares. Atualmente sediados entre a Polónia, Portugal e Alemanha.


DAREN JOHN (gb)

Pintura mural | Largo Barão S. Martinho

Darren John acredita que quando fazemos arte com curiosidade e diversão, temos o poder de realmente expandir os nossos mundos. Essa mentalidade está no cerne das suas obras, que buscam reviver e energizar as infinitas possibilidades da imaginação desencadeada. “Há um sentimento de admiração e admiração inatos à infância que persiste na vida, apesar da tendência de esse espírito ser reduzido na idade adulta. Para a criança que não aprendeu onde os limites devem estar, a imaginação permanece ilimitada.” A missão de Darren é tornar tangível essa sensação de liberdade criativa desenfreada.Darren produz obras de arte públicas e murais, nacional e internacionalmente, há mais de 10 anos. Ele trabalhou ao lado de muitos artistas urbanos, produzindo as suas próprias obras e também dando apoio na criação de murais de outros artistas.


SEBASTIÃO PEIXOTO (pt)

Pintura mural | Dom João Cândido de Novais e Sousa

Licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes do Porto, o ilustrador, nascido em 1972, já publicou obras em várias revistas e jornais, já colaborou com editoras como a Planeta, a Leya e a Porto Editora, e foi um dos 65 artistas seleccionados para a exposição do Prémio Nacional BIG, patente desde agora no Palácio Vila Flor, em Guimarães. “Olhares apreensivos, quando não assustados. Personagens que tanto podem estar tranquilas, como em sofrimento. Enquanto não descobrimos, os olhares mantêm-se apreensivos ou assustados. A Natureza mistura-se com corpos e não se sabe onde começam e acabam as formas. Pelo meio, um Mickey diferente. Este é o mundo mágico de Sebastião Peixoto. Estudou Pintura, na Faculdade de Belas Artes do Porto, e é ilustrador. Divide o seu tempo entre o trabalho pessoal e a ilustração de livros. Pelo meio, encontra tempo para publicar em revistas como a Umbigo, com a qual colaborou em algumas edições.”


SORAIA OLIVEIRA (pt)

Pintura de vidros | Mercado Municipal

Soraia O. nasceu em 1992 e é natural da Maia. É licenciada em Design Gráfico e Mestre em Ilustração e Animação pelo Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA). Participou em diversos concursos, exposições e várias publicações editoriais. Em 2016 e 2018, esteve entre os 25 finalistas do Encontro Internacional de Ilustração de São João da Madeira. Também em 2018, ilustrou o seu primeiro livro — “Foge, Rato!”. Seguiu-se o livro “História da Carochinha e Outros Contos Populares Portugueses” com a editora 20| 20. Em 2019 recebeu um prémio de mérito da revista internacional 3×3 com o projecto “A Lagoa”. Já em 2021, venceu o Concurso Lusófono da Trofa na categoria de ilustração. Entre 2016 e 2021, dedicou-se à área têxtil onde teve a oportunidade de desenhar para várias marcas de roupa, entre as quais Zara e Mango, com foco no público infantil. Atualmente, vive em Braga e trabalha como ilustradora com diferentes editoras, marcas e instituições portuguesas (Vista Alegre, Câmara Municipal de Braga, D’aki, Trinta por uma Linha, entre outros). Soraia O. é apaixonada por plantas e através de um mundo repleto de natureza, explora aguarelas e outros materiais para fazer o que mais gosta, ilustrar.


CAIXAS EDP | VÁRIOS ARTISTAS (pt) 

Pintura de mural, stencil, grafiti | Rua do Souto e Rua de S. Marcos

Esta open call surge da parceria entre o Festival FENDA, a E-Redes e a Câmara Municipal de Braga e pretende injetar a cidade com uma dose energética de arte. Destina-se a artistas visuais, nacionais ou internacionais que sejam naturais ou residentes no distrito de Braga e pretende criar um circuito artístico inserido na programação de arte pública do festival.  Os vencedores ganharão a possibilidade de intervir em 12 caixas de distribuição de energia elétrica do município.